Como levar meu animal para a europa?







Oláaa amigos, tudo bem?


Vai pra europa e precisa levar seu pet? Passei por isso e estou aqui pra dividir com vocês o passo a passo! Sem enrolação, vamos lá!

A partir do momento que você pensar em deixar o Brasil, você já pode também ir preparando seu pet. Não necessariamente precisa ficar calculando o tempo exato pra iniciar a preparação, até porque os gastos são altos e quanto antes você começar, mais "suave" vai ser em termos financeiros. Principalmete se você tem mais de um animal, como eu.

Dependendo do tamanho do seu animal, ele pode ir na cabine com você, ou terá que ser despachado no porão do avião. Normalmente, animais que somam 8kg (contando o peso do animal + transporte flexível) podem ir com você na cabine, mas a reserva tem que ser feita assim que você comprar sua passagem. Como eu sou uma pessoa extremamente cautelosa, ANTES de comprar a passagem entrei em contato com a cia aérea pra verificar se aquele voo que eu pretendia comprar tinha vaga pros meus animais. Resposta positiva, segui com a compra e logo depois a reserva! No meu caso como não tinha voo direto, escolhi o que tinha menos escalas e chegasse na europa o mais rápido possível!

Atenção se você possui mais de um animal, ou mais de uma espécie - cão e gato, por exemplo. Os voos possuem LIMITE e é importante você se informar direitinho com a empresa ANTES de comprar sua passagem. Atenção também aos animais braquicefálicos (os que tem focinho curto, como shih tzu, pug e buldogue), pois algumas empresas aéreas tem restrições. Também é importante fazer contato antes para esclarecer suas dúvidas.

Saiba que É POSSÍVEL levar animais juntos numa mesma caixa de transporte. Eu trouxe meus 3 gatos na mesma caixa, no porão do avião. Logo, você também pode entrar em contato com a empresa que escolheu e confirmar se pode fazer como eu fiz.

O padrão da caixa de transporte  está na maioria dos sites das empresas aéreas, com as dimensões e o peso limite. A confirmação dessa informação você também consegue entrando em contato com eles. A MARCA da caixa de transporte é algo que eu considerei muito, pois eu queria meus animais SEGUROS e nessas horas não tem economia. Tem que ser a mais segura mesmo. O barato pode custar a vida do seu pet!! Pense nisso!! 

Antes de comprar, eu quis ver a caixa pessoalmente, conferir as travas de segurança (no caso, tinham duas), o quanto a caixa é resistente e se o tamanho que eu estava vendo acomodaria bem meus 3 gatinhos. 

Usei a marca GULLIVER, mas sei que exitem outras possibilidades. Apenas tenha certeza de que a caixa é boa e segura, e segue os padrões da IATA para embarque nos aviões.


Dicas úteis: 

  • As caixas com rodinhas facilitam nossa vida na hora de transportar o animal dentro do aeroporto. Mas preste atenção: as rodinhas tem que ser retiradas para o embarque. A caixa não pode "correr" pelo porão do avião. Isso colocaria a vida do seu pet em risco. Prefira as caixas que tem rodinhas e que você possa tirar as rodinhas na hora de despachar pro avião. E na hora de despachar, confira MIL vezes as travas. No meu caso, pedi até pra colocarem  aquele "rec rec" que eu não sei o nome, mas serve pra lacrar as malas.


  • Em cima da caixa de transporte coloque uma etiqueta (ou mil etiquetas...rs) com o nome do seu pet, seu nome, número do voo, empresa aérea, local de destino, telefone e e-mail para contato!
  • Não mande seu pet de coleira, ou qualquer adereço que possa machucá-lo ou incomodá-lo durante a viagem. 
  • Forre o fundo da caixa com aqueles tapetinhos higiênicos, e coloque uma coberta por cima, pra ele ficar bem confortável e quentinho.
  • Lembre à todos do seu animal no porão do avião. O seguro morreu de velho, e o máximo (e melhor) que vai acontecer é você ser "lembrado"...rs Despache o animal fazendo mil recomendações (principalmente se tiver conexão) e quando entrar no avião, fale pra tripulação que seu pet está no porão!
  • Se seu animal for pequeno e você for levar na cabine, os transportes maleáveis são os indicados (confirme as dimensões com a empresa que você vai viajar). Lembre-se que seu pet vai estar com você, mas pode ser que ele precise ficar acomodado no chão do avião, embaixo da poltrona da frente. 
  • Comprar a caixa de transporte com antecedência e ir adaptando seu animal a usá-la é uma boa também! Coloque uns paninhos, brinquedos dele, e deixe a caixa o mais "atraente possível", pra ele ir se acostumando.
  • Muita gente pergunta se é preciso sedar o animal. Sedar o animal não é aconselhável, pois caso o avião passe por uma turbulência ou freada brusca, ele deve estar pronto para reagir. Imagina se ele está todo lesado na caixa? Além disso, se alguma reação ruim acontecer por conta da medicação, não terá ninguém por perto para socorrê-lo. Mas, se seu animal for tipo um leão na jaula, converse com o vet e veja qual a melhor opção. 

.........



A preparação propriamente dita passo a passo


(Quase) tudo o que eu vou descrever abaixo, você encontra no site do Ministério da Agricultura (MAPA)


Sugestão: compre uma pastinha, e nela vá organizando a "preparação" do seu pet. Ao longo do passo a passo você vai ver como isso é importante. Aqui, a questão é organização. Não tem dificuldade. É só planejamento e organização.




1- A primeira coisa que você tem que fazer é microchipar seu animal. O microchip deve atender ao padrão ISO 11784 e ISO 11785. É obrigatória a implantação do microchip antes ou no mesmo dia da vacinação antirrábica.

Dica: Você vai receber o certificado do microchip e alguns adesivos com um código de barras. Scaneie o certificado e guarde no seu e-mail. Tire uma cópia do certificado e guarde tudo na pastinha. Não pode perder! Peça também pro veterinário te explicar como você faz pra cadastrar seus dados no certificado do microchip online.

2- Vacine seu animal com a vacina antirrábica. NÃO PODE SER EM CAMPANHA DE VACINAÇÃO. Tem que vacinar em um consutório ou hospital veterinário de confiança, com uma vacina de qualidade. 

Dica: Peça pro veterinário te mostrar na carteirinha de vacinação o número do lote da vacina e o nome do fabricante. Vai ser útil depois, quando você for preencher o CVI. Tire uma cópia da carteirinha e guarde tudo na pastinha.

3- Após 30 dias da vacinação, leve seu animal até um laboratório que seja credenciado com os laboratórios aprovados pela União Europeia e faça a sorologia da raiva. 

Como saber se o laboratório faz esse exame? Pesquise os labortórios da região que você mora, ligue e pergunte. No Rio de Janeiro, eu fiz no CAD (clique aqui), e deu tudo super certo.

Muita gente se confunde nessa parte:  A partir do dia DA COLETA DO SANGUE para a sorologia, comece a contar 90 dias. O resultado da sorologia vai levar uma média de 30 dias pra sair. Mas o prazo da quarentena já está contando a partir do dia que o sangue foi coletado para análise!

O seu animal só pode entrar na europa quando acabar o prazo de 90 dias que começou a ser contado na coleta do sangue para a sorologia.



4- Pegue o resultado da sorologia. Isso leva em média uns 30 dias da data que você coletou o sangue no laboratório. Resultado com neutralização do vírus da raiva igual ou superior a 0.5 UI/ml, tá tudo certo

Dica: Pegue o resultado do exame, scaneie e guarde no seu e-mail. Tire uma cópia e guarde tudo na pastinha.



A partir de agora, com o resultado da sorologia OK, o seu animal está pronto. Vamos entrar na parte burocrática. PARECE difícil, mas não é! Acredite! Se eu fiz, você também pode fazer. 



O que vamos precisar:

  • Atestado do veterinário, modelo aqui declarando que seu animal está em boas condições de saúde e pronto pra viajar
  • Requerimento, link direto aqui para solicitar ao Ministério da Agricultura a autorização para levar seu animal para a União Europeia
  • Certificado Veterinário Internacional (CVI), que é a autorização propriamente dita, emitido pelo Ministério da Agricultura para seu animal viajar (você vai receber do MAPA por e-mail, assim que fizer seu agendamento)

Agora que você já sabe o prazo que precisa pro seu animal entrar na europa, você já pode agendar sua viagem. E todo o processo burocrático vai ser feito de acordo com a data que você marcou pra sua viagem.


1- Ligue para o Ministério da Agricultura uns 20 a 30 dias antes da sua viagem. Informe a data que você vai viajar e diga que você quer agendar uma visita para solicitar o Certificado Veterinário Internacional (CVI). Normalmente, eles te agendam entre 7 e 8 dias antes da sua viagem, porque uma vez emitido, o CVI tem validade de 10 dias.


Esse link aqui vai te direcionar para a página do Ministério da Agricultura que tem todos os locais que emitem o CVI em uma mapinha do Brasil. Só clicar na localidade mais próxima de você, que aparece o telefone de contato, endereço e e-mail. Após o contato telefônico, eles te enviam um e-mail com o requerimento e o CVI em anexo + todas as instruções para o preenchimento.





Dica: Preencha os documentos (é em PDF editável), imprima duas ou três vias de cada e coloque tudo na sua pastinha. Não fique com dúvidas na hora do preenchimento. Se isso acontecer, entre em contato com eles por telefone ou e-mail e tire suas dúvidas. O CVI permite que você preencha com os dados de mais de um animal. Então não precisa preencher um CVI pra cada animal. Vai ser um CVI pra todos.




2-  Agora que você já agendou sua data no MAPA, você vai se organizar para ir até o veterinário de sua confiança no máximo 3 dias antes da data agendada pra solicitar o atestado do seu animal. É importantíssimo o CRMV do veterinário estar bem visível no carimbo. 



Eu deixei o link do modelo do atestado sugerido pelo MAPA ali em cima, mas vou colocar aqui embaixo o texto que utilizei para os meus animais. Achei mais simples pro veterinário e contém tudo o que eles precisam saber. Só pedir pro seu vet de confiança fazer igual, em um receituário padrão, contendo as informações da clínica.

Nome: 
Espécie: Felino/Canino
Sexo: Macho ou Fêmea
Peso: 
Data de nascimento: 
Proprietária: (seu nome), residente na Rua abobrinha... (coloque seu endereço completo)


Atestado


Atesto e declaro para fins de viagem internacional com destino à Europa (nome do país), que meu gato/cachorro (nome do animal), de pelagem (cor da pelagem), identificado eletronicamente com microchip número (colocar o número do microchip do seu animal), foi examinado por mim, na presente data e não foram identificados quaisquer sinais e/ou sintomas de doenças infectocontagiosas, e nem doenças ectoparasitárias e/ou endoparasitárias.
Certifico ainda que está com a vacina antirrábica em dia, com a dúltima aplicação tendo sido realizada dia XX/XX/2019, como consta em sua carteira de vacinação. O felino/canino não está em recuperação de qualquer procedimento cirúrgico, estando portanto, apto para tal finalidade e pode ser transportado.

(Local), (data) de (mês) de 2019




Nome, carimbo e assinatura do veterinário




3- Agora você vai pegar a pastinha que já está mais do que pronta, colocar o atestado do veterinário e levar no dia da sua visita ao Ministério da Agricultura. Você vai sair de lá com o seu CVI dentro da sua pastinha, que agora vai estar completinha pro dia do embarque com seu pet!

Dia do embarque: Pet com passagem comprada, dentro da caixa de transporte bem confortável com água e comida, e você com a pastinha de documentos dele junto com seus documentos pessoais da viagem, sempre acessível, em mãos. 



Atenção!

A partir do momento que você faz a sorologia e o resultado é igual ou maior que 0.5UI/ml, esse exame é válido pra sempre, DESDE QUE VOCÊ NUNCA PERCA A DATA LIMITE DE VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA DO SEU ANIMAL. "Isso quer dizer que se eu sempre vacinar meu pet certinho, anualmente, posso usar esse mesmo resultado em viagens futuras?" SIM, quer dizer exatamente isso. Portanto, não perca nunca a data de revacinação. De preferência, faça uma semana antes. A sorologia é um exame caro, mas felizmente o documento contendo o resultado é pra sempre, desde que vacinemos nossos animais dentro do prazo de um ano.

  •  Essas instruções são válidas apenas para cães ou gatos. Não sei como funciona o processo para outros animais!
  •  Essas instruções abrangem os seguintes países: Alemanha, Áustria; Bélgica; Bulgária; Chipre; Croácia, Dinamarca; Eslováquia; Eslovênia; Espanha; Estônia; Finlândia; França; Grécia; Hungria; Irlanda; Itália; Letônia; Lituânia; Luxemburgo; Malta; Países Baixos; Polônia; Portugal; Romênia, Reino Unido, República Checa e Suécia
  •  Finlândia, Irlanda, Malta e Reino Unido exigem tratamento antiparasitário além de tudo que eu te passei. Cheque as informações aqui
  •  Escolha a cia aérea com cautela. Pesquise bastante e procure referências!
  •  Use essa postagem como guia, mas sempre cheque as informações no site do Ministério da Agricultura. São eles que emitem o CVI, logo, eles estão sempre atualizados quanto ao processo!
......


Ufa!!
Quanta informação, né? Realmente assusta um pouco num primeiro momento. Mas como eu falei lá em cima, com planejamento e organização, tudo da certo!
Te desejo uma ótima viagem! E depois me conta se eu consegui te ajudar! 
=)


Você precisa de um profissional certificado pra buscar seu documento na Itália? 
Me manda um e-mail: 

E não deixa de ler os outros posts do blog!

Até a próxima!

















Comentários

Postagens mais visitadas